O que é otimização de sites? Tudo que você precisa saber para otimizar

por Rafael Damasceno

Se você administra um site, sabe o quanto é importante que o site seja otimizado para atrair tráfego e gerar vendas (ou leads) graças a uma boa taxa de conversão. Mas o que é otimização de sites e como fazer?

Definição: a otimização de sites engloba toda parte técnica e técnicas de marketing usadas para adquirir tráfego, engajar visitantes e depois convertê-los em prospects ou compradores, usando um método claramente definido que atende a vários objetivos pré-definidos.

Além dessa definição do que é otimização de sites, é difícil distinguir entre as várias partes constituintes da otimização de sites – há muitas delas.

Na realidade, o tópico é tão vasto que envolve várias profissões e habilidades necessárias para poder aproveitar todas as ações corretivas e de otimização de sites.

Desde o design ao desenvolvimento e da velocidade de exibição até as ferramentas para SEO, levamos você ao básico do que é otimização de sites com uma abordagem em três etapas. Antes, vamos aprofundar um pouco mais o conceito de otimização de sites.

O que é otimização de sites?

Simplificando, a otimização de sites tem tudo a ver com melhorar a experiência do usuário, para que as pessoas tenham maior probabilidade de realizar conversões em seu site.

Muitas empresas tentam otimizar sua experiência de usuário redesenhando completamente seu site de tempos em tempos. Mas, vamos encarar, não importa quão bem você conheça seu público-alvo, as pessoas são imprevisíveis.

Em outras palavras, se você tentar otimizar seu site sem bons dados, poderá acabar diminuindo sua taxa de conversão em vez de aumentá-la.

Como resultado, a otimização de sites é um processo científico. Você cria uma hipótese para uma mudança que você acha que melhorará sua taxa de conversão e coloca em teste essa hipótese.

Se você estiver certo, mude para o design novo, aprimorando o site. Se você estiver errado, mantenha o design original.

A melhor parte deste processo de otimização de sites é que ele ensina sobre o seu público-alvo. Você aprende o que eles gostam e não gostam, o que permite que você crie hipóteses e testes ainda melhores no futuro.

Com o tempo, você pode acabar com um site que nunca teria criado sozinho, mas é um site perfeito para o seu tráfego.

3 etapas para a otimização de sites

1. Otimização para mecanismos de pesquisa (SEO)

O SEO é uma área do marketing digital que engloba subatividades ligadas à criação de conteúdo para site com base em palavras-chave direcionadas no mecanismo de pesquisa de sua escolha (Google, Bing, Yahoo, etc).

Nos EUA e na Europa, a grande maioria do tráfego orgânico vem do Google. E no Brasil também. O Yahoo e seus concorrentes nunca conseguiram penetrar com relevância nos mercados.

E “Google” significa “algoritmos”: a empresa californiana atualiza frequentemente os algoritmos que sustentam as “leis” que ditam se sua empresa pode aumentar sua classificação usando essa ou aquela palavra-chave.

A otimização de mecanismos de pesquisa significa, portanto, a capacidade da sua empresa de aumentar seu ranking do Google de uma maneira segmentada e precisa.

Você está procurando, acima de tudo, classificar as palavras-chave que fornecerão visitantes qualificados.

Embora existam muitos mitos sobre SEO, lembre-se de que a era em que as pessoas compravam links de baixa autoridade em massa acabou: o Google agora penaliza sites que possuem links externos que não têm relação com seus sites.

Em 2018, o SEO é baseado em 3 pilares fundamentais que lhe permitirão aumentar seu ranking.

Conteúdo do site

O conteúdo do seu site é o que impulsiona o seu ranking. É o que o Google “rastreia” no seu site e analisa o seu conteúdo para exibir resultados em seu mecanismo de busca.

Mais do que apenas preencher seu site, a criação de conteúdo e recursos de qualidade permite que você envolva seus visitantes e venda seus produtos e soluções: além do design, esse é o aspecto mais crucial do seu site.

Naturalmente, o conteúdo do seu site pode ser apresentado em várias formas (escrita, visual e vídeo) e conterá palavras-chave que você deseja usar para direcionar sua classificação.

Por fim, o conteúdo de qualidade é naturalmente compartilhamento: quando isso acontece, o Google o interpreta como um sinal positivo.

Otimização on-page

Em SEO, a otimização on-page abrange todos os aspectos técnicos necessários para classificar no Google. Alguns deles são:

  • Seu site deve ser carregado rapidamente;
  • Seu site deve ser responsivo;
  • Seu site deve ser HTTP Seguro (HTTPS);
  • A arquitetura do seu site deve ser consistente e organizada;
  • O texto deve aparecer na primeira dobra.

Links

De uma forma bastante intuitiva, o Google considera um sinal positivo quando vários sites vinculados à sua empresa apontam para o seu usando um link externo.

Quando você compartilha conteúdo ou seus usuários compartilham seu site, você aumenta a probabilidade de um site compartilhar informações ou falar sobre você: portanto, você cria links externos organicamente.

2. Otimizando o desempenho técnico

O desempenho técnico é o driver do seu site. Depende da facilidade com que seus visitantes poderão visitar e interagir com seu site: é, portanto, um aspecto crucial da otimização de sites.

Complementando o SEO, a otimização técnica também determina os fatores de desempenho que influenciarão o ranking do Google no seu site.

Para ir direto ao assunto e economizar seu tempo, dividimos essa seção em três:

Otimizando a velocidade do site

A velocidade do site é um dos indicadores de desempenho mais críticos de todos.

Estima-se que corre-se o risco de perder tráfego quando um site leva mais de 2,5 a 3 segundos para ser carregado. E a taxa de abandono disparar após 5 segundos.

Um site pode ser lento por vários motivos. No entanto, existem várias ferramentas (fantásticas) que lhe darão uma avaliação rápida da situação:

Ao aumentar a velocidade, você reduz os abandonos causados ​​pelo carregamento lento e também ajuda a melhorar seu SEO.

Como exemplo, um estudo da BBC em seu próprio site mostrou que estava perdendo 10% de tráfego por cada segundo extra que suas páginas levavam para carregar.

Exibição em celulares e tablets

Em 2018, 52% do tráfego global é gerado por smartphones, nos quais a navegação na web melhorou significativamente nos últimos cinco anos.

Para alguns setores (incluindo Vendas), a proporção de tráfego móvel pode ser ainda maior, aumentando para 70-80% em alguns sites.

Dada essa alta taxa de navegação na web para celular, é imperativo que seu site seja otimizado (ou “responsivo”) para exibição em celulares e tablets.

Se você criar landing pages, lembre-se de que existem vários construtores de landing pages que oferecem modelos 100% responsivos: uma boa maneira de economizar tempo ao criar suas páginas.

Baixe agora: faça o download do template para Landing Pages eficientes da Supersonic.

Certificar-se de que seu site é responsivo, portanto, significa construir sua página para que o conteúdo exibido se adapte ao tamanho da janela de exibição que o visitante usa.

Para mais informações, consulte o guia do Google para criar páginas da web adaptáveis.

Erros de página e desempenho de hospedagem

Erros de carregamento todos nós os experimentamos. Eles tomam a forma de um protocolo HTTP a partir de 4XX ou 5XX. Os mais comuns são:

  • 404 (não encontrado)
  • 403 (proibido)
  • 401 (não autorizado)
  • 400 (pedido incorreto)
  • 500 (erro interno do servidor)

O problema com os erros de página é que, para os visitantes que os encontram, eles geralmente sinalizam o fim da visita.

Usando um rastreador, você pode identificar os erros de página em seu site para redirecionar os visitantes a recursos úteis. Ferramentas que podem ajudá-lo com isso são:

Quando não é o seu site que está causando os problemas de desempenho, eles podem ser causados ​​pelo seu host. Ou seja, a empresa que hospeda os dados do site que são carregados pelos usuários da internet que visitam seu site.

Existem duas maneiras de resolver este problema:

  • Altere a assinatura de hospedagem (se o seu tráfego exceder os limites incluídos no pacote).
  • Alterar provedor de hospedagem (se você estiver hospedado por uma solução de baixo custo inferior).

3. Otimizando a conversão e a experiência do usuário

A otimização da taxa de conversão abrange tudo o que você faz para oferecer aos visitantes do seu site uma melhor experiência de navegação e interação. Esse é um aspecto crucial para a taxa de conversão média de qualquer site de e-commerce.

Se você melhorar a experiência do usuário, naturalmente também melhorará a taxa de conversão de seu site: os usuários ficam tranquilos mais rapidamente e entendem melhor seu valor agregado.

Além de melhorar sua taxa de conversão, uma boa experiência do usuário (UX) também aumentará a fidelidade do cliente: os usuários provavelmente retornarão e farão outras compras.

Para melhorar seu UX, você deve começar identificando problemas analisando seus dados. Ferramentas como o Google Analytics ajudarão você a obter informações cruciais sobre:

  • Tipo de usuário (idade, localização, sexo, etc.)
  • Taxa de rejeição
  • Taxa de conversão
  • Taxa de abandono

É claro que existem outros dados que você pode usar para entender todos os mecanismos UX em seu site, mas esses quatro ajudarão você a começar a mirar nos maiores obstáculos.

Para levar as coisas adiante, você pode usar uma solução de análise de dados mais avançada como a AB Tasty. Com essa ferramenta, você poderá acompanhar o comportamento de seus usuários e entender como eles interagem com seu site usando os seguintes recursos:

  • Gravação da sessão do usuário. Registre as sessões de seus visitantes e veja como eles interagem com seu site para obter mais informações sobre o comportamento deles.
  • Heatmaps. Veja claramente como seus visitantes interagem com seu site usando heatmaps ou mapas de calor: você saberá onde eles clicam e onde estão os logjams.
  • Pesquisas e feedback do usuário. Economize tempo e pergunte aos usuários como eles acham que seu site pode ser melhorado!
  • Segmentação de visitantes. Todos os seus clientes são diferentes: segmente o tráfego do seu site para criar perfis padrão para os quais você pode enviar conteúdo e ofertas exclusivas.
  • Teste avançado A/B. Use o teste A/B para testar sua hipótese: melhore suas páginas e compare-as com versões anteriores para encontrar a fórmula que funciona melhor.

Ao procurar otimizar um site, as pessoas muitas vezes se concentram em um único tipo de otimização: SEO ou UX, por exemplo. Esse é um erro comum que não ajudará você a aumentar substancialmente suas receitas.

No marketing digital, consideramos que os 3 tipos de otimização – SEO, técnico e UX – funcionam de mãos dadas. Não adianta adquirir tráfego, se ele não estiver qualificado e se seu site não puder convertê-lo.

Por outro lado, um site tecnicamente otimizado será de pouca utilidade se não atrair tráfego qualificado.

Como você se sente sobre a otimização? Sabe o que é otimização de sites? Já tentou? Como foi a sua experiência? Alguma dica que você gostaria de compartilhar? Deixe seus pensamentos nos comentários.

E se você quer colocar a conversão do seu site em outro nível, nós da Supersonic temos a busca incessante por melhores taxas de conversão no nosso DNA.

Estamos sempre analisando em cima de dados as melhores estratégias de conversão. Converse com nossa equipe para conhecer melhor nosso trabalho e como podemos te ajudar.

Comentários